Sol em Gêmeos - da superficialidade à transcendência

May 25, 2018

 

Para facilitar a compreensão do multifacetado sistema Geminiano é interessante viajar no mito de Castor e Pólux, os gêmeos celestes que deram origem ao Signo de Gêmeos.  Como a gama de possibilidades no Olimpo era muito grande e isso faz parte do Mito, o primeiro (Castor) foi milagrosamente o filho de um mortal e o outro (Polux) filho de Zeus. Embora gêmeos e ligados por fortes laços de amor e fraternidade, Castor e Pollux eram tão diferentes quanto o dia e a noite e, freqüentemente, suas naturezas terrena e divina se colidiam. Segundo reza a lenda, havia uma linda rainha chamada Leda, que era casada com Tíndaro, rei de Esparta. Numa determinada noite, o libidinoso Zeus desceu como um cisne gigante e desse encontro deixou dois ovos, num dos quais continha Clitemnestra e Helena (mais tarde conhecida como Helena de Tróia) e no outro Castor e Polideuco (Pólux). Como Tíndaro havia fertilizado Leda no mesmo dia da visita do cisne Olímpico, os gêmeos Castor